domingo, 9 de maio de 2010

Corre que lá vem a chuva...



Às vezes fico muito confusa sobre minha vida, sobre o caminho que estou trilhando e onde ele vai me levar. Essa incerteza me incomoda em dias vazios como hoje, geralmente nem tenho tempo de pensar nessas coisas. Mas hoje eu tive, e pensei bastante.


Em um momento, tudo parece estar fluindo maravilhosamente bem, tudo está indo como deveria. De repente um dúvida pequena, que surge como um desconforto bobo de uma manhã de domingo, toma proporções imensas e você não imagina como conseguia seguir em frente sem pensar nisso. É, mais uma vez o segundo maior questionamento (sendo o primeiro o shakesperiano 'to be or not to be') volta a me rodear. Direito? É isso mesmo que você quer pra sua vida? Não faço a mínima idéia do quero pra minha vida hoje, aos 20 anos, imagina aos 16 quando escolhi Direito para basear meu futuro brilhante. Não sei do que adianta estar postando isso, mas acho bom desabafar. Sempre escrevi com esse fim, desde o final da minha infância quando comecei a ter os problemas bobos de qualquer adolescente comum (todas aquelas crises existenciais, a certeza de pertencer a outro mundo e os conflitos com os pais). Espero achar, daqui alguns anos, tudo o que escrevo agora baboseira.


Além da minha vida acadêmica, tenho ainda outros problemas. Alguns realmente tolos, outros nem tanto, mas continuam sendo problemas cuja solução não encontro devido às minhas limitações. Ah, como é difícil ser humana, com todas essas fraquezas que nos permeiam, tendo a mente tão limitada e o universo sendo tão indecifrável e misterioso. Talvez a solução seja nos colocarmos em nosso devido lugar e parar de complicar as coisas. Somos pequenos diante do mundo, mas somos grandes diante da nossa vida, é aí que devemos nos concentrar e fazer valer nosso tamanho, nossa força. Ah, como escrever é fácil...
Ps: (I love you - hehe, revi esse filme hoje) foto tirada por mim no Solar do Unhão, em algum dia de 2009.

3 comentários:

Ângela Batista disse...

Um bom psicólogo existencialista (Irvin Yalom) diz que quando estamos cansados, problemas que há muito já estavam resolvidos, voltam à tona! (Mas eu acho que se voltam é porque nunca foram resolvidos, né? Talvez apenas escondidos, canalizados...)

Camila Marques disse...

Acho que é muito natural que tenhamos dúvidas sobre o caminho que estamos seguindo, mas como diria o nosso bom e velho Shakespeare: "Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo... mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve".
E esse universo do tamanho de um átomo? rs. Quantos mistérios...quantas dúvidas!

Rodrigo César disse...

A vida é assim, vai tomando rumos e entrando por caminhos que, às vezes, faz a gente olhar pra trás e não ter certeza de que realmente tenha desejado vir por ali... às vezes, também, o tanto que a gente já andou faz parecer impossível voltar atrás.. e cada ecolha termina sendo várias renúncas.