domingo, 2 de maio de 2010

"Mas no filtro solar, acredite!"




Gostaria de falar um pouco para vocês sobre um tema que acho muito importante para a vida da gente.

Aproximadamente a partir da quarta década de vida vão aparecendo manchinhas acastanhadas e às vezes ásperas na pele como as que a gente vê nessa primeira foto aí. Muita gente acha que essas manchas são fruto da idade e mais cedo ou mais tarde todo mundo que tem uma pele mais branquinha fatalmente vai adquirir. Mas queria esclarecer que isso tem um nome, chama-se fotoenvelhecimento, e não tem a ver com a idade da pessoa, mas com o tempo de exposição aos raios solares sem proteção. Para provar isso basta comparar a pele da barriga (que é protegida do sol pelas roupas) e a pele do braço (que se expôs toda a vida ao sol) de nossas avós: é muuuito diferente.

Os raios solares que conseguem atingir a gente aqui na Terra são divididos em UVA e UVB. Os raios UVB são aqueles que nos deixam vermelhinhos depois de um dia na praia sem tomar os devidos cuidados com o sol. Além disso, os raios UVB são aqueles que causam risco para câncer de pele. Já os raios UVA são os que penetram mais fundo na pele e são mais responsáveis pelo fotoenvelhecimento que não só causa aquelas manchinhas que mostrei na primeira foto, mas que também provoca flacidez, rugas, perda da elasticidade da pele e tudo que a gente vê nessa segunda foto aí.


Além disso, o raios solares são fatores que desencadeiam e pioram muitas doenças de pele como o melasma, aquelas manchinhas enegrecidas que aparecem na bochecha nas mulheres geralmente associadas a gravidez.

É por isso que acho que a fotoproteção deveria fazer parte da vida de todo mundo que quer ter uma pele mais bonita e mais saudável por muito mais tempo. E como se proteger do sol? Primeiramente usar filtro solar diariamente faça chuva ou faça sol porque mesmo nos dias nublados os raios solares estão lá nos atingindo sem a gente perceber. Escolher um bom filtro solar, que não deixe a pele da gente oleosa, é essencial para que a gente tenha vontade de passar o filtro todos os dias. É importante que ele tenha proteção UVA também, aquele FPS só se refere a proteção UVB, por isso é bom olhar na embalagem se o o filtro também protege contra os raios UVA. O ideal seria usar o protetor solar trinta minutos antes da exposição solar e reaplicar a cada duas horas, mas como isso é uma meta um pouco surreal, na minha opinião passando uma vez quando acordar e reaplicar ao meio dia está de bom tamanho. Outro detalhe é que a quantidade de filtro solar ideal que devemos passar para garantir aquele FPS indicado na embalagem corresponderia a 30 gramas de filtro para o corpo todo, que é uma quantidade muito além do que aquela que passamos normalmente para ir a praia.

Além do filtro solar sempre e diariamente a gente deve também evitar aqueles horários de pico que a gente já conhece, usar óculos escuros e qualquer outra coisa que nos proteja: roupas, sombrinhas, chapéus etc.

Posso resumir tudo isso dizendo: usem filtro solar!

9 comentários:

Renata Oliveira disse...

É por essas e outras que me orgulho da minha melhor amiga dermatologista.:D

Ângela Batista disse...

Alguma sugestão de filtro solar, Dra?? Sério!!!!
Se vocês sentissem o sol de Tocas na pele, teriam certeza de que envelheceriam milhões de vezes mais rápido que suas amigas e teria uma maior probabilidade de ter doença de pele...
Agradeço pela alerta (foi um "puxão de orelha" bem dado pra mim)

Camila Marques disse...

Eu ia dar umas sugestões mas achei que o post estava ficando muito imenso.
Tenho três opções:

Minesol Actif O.C. (Oil Control): é um dos mais sequinhos que conheço e é bastante indicado pelos dermatologistas.Tem proteção UVA. Custa em torno de 60,00 reais.

Sundown facial: não é tão sequinho na pele mas é uma opção mais barata. Também tem proteção UVA. Custa mais ou menos 32,00 reais.

La Roche Posay Anthelios Hélioblock Fluide Extrême: na embalagem diz que ele tem propriedades anti brilho e que não deixa a pele oleosa. Já usei ele e não achei essas maravilhas não, mas conheço pessoas que gostaram bastante dele. Tem proteção UVA. Custa em torno de 60,00 reais.

Para o corpo eu uso qualquer um (sundown, nívea) porque não tem problema de ficar um pouco oleoso já que a pele do corpo costuma ser mais seca do que a do rosto.

Ângela Batista disse...

Valeu, Cam :) :) :) No caso o primeiro é melhor, né?!

Camila Marques disse...

Na minha opinião, o melhor protetor é aquele que a pessoa vai gostar de passar todos os dias. Os dermatologistas recomendam mais o minesol, mas vc tem que gostar dele, entende? Só testando mesmo pra saber. Vc já tem um protetor de rosto em casa?

Camila Marques disse...

Alguém mexeu no meu post???
Está pela metade! Vou ter que reescrever a primeira parte pq não salvei no pc...

Luma Magalhães disse...

Cam, pode ser problema no navegador. Daqui desde ontem parece q seu post tá inteiro! E vou atrás de um Minesol essa semana ;)

lcs disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lcs disse...

Oi Camila! Visitei este blog a convite da minha prima, Ângela, e, se o fato de acompanhar as postagens de vocês não for nenhum infortúnio, irei fazê-lo sempre que eu puder :)
Gostei muito deste post. Eu fazia uso regular do protetor solar e, por pura falta de vergonha, não tenho usado com muita frequência :S Literalmente, estou sentinho na pele. Sinto ardência e coceiras no rosto. Minha avó materna tinha câncer de pele e sofria muito, apesar de não ter sido esta a causa do seu óbito.
Vou procurar seguir suas valiosas dicas.
Um abraço!